Abelha Jataí – Dicas para ter em casa

Abelha Jataí – Dicas para ter em casa

A Jataí (Tetragonisca Angustula) é uma espécie de abelha nativa sem ferrão de manejo relativamente fácil e um ótimo “bichinho” para se ter em casa. Nesse post vou te dar algumas dicas para cuidar do seu primeiro enxame.

Presente em todas as regiões do Brasil, essa espécie é indicada para quem está começando a criar abelhas sem ferrão, pois como já mencionado tem o manejo mais simples do que outras espécies, é bem sociável, muito resistente e pode ser criada inclusive na cidade, desde que haja flores por perto.

POR QUE TER JATAÍS EM CASA?

1- Preservação da espécie.

Colmeias saudáveis chegam a “soltar” mais de um enxame por ano e com isso haverá cada vez mais colônias de abelhas nas redondezas, preservando assim a espécie na natureza.

2- Polinização de flores e frutíferas

Estima-se que, dependendo da fauna da região, até 80% da polinização é feita por espécies como o Jataí, e isso impacta diretamente na produção de frutas por exemplo, que é superior a locais onde não há abelhas próximas.

3- Mel puro e medicinal

Se a florada da região for boa, anualmente você poderá “colher” uma quantidade de mel puro das suas colmeias, e o mel de Jataí em particular é muito usado na medicina popular para tratar principalmente problemas como asma, bronquite e tosse, além de ter ação antibacteriana superior ao mel de abelhas comuns.

4- Terapia ocupacional

Cuidar de uma colmeia é um hobby muito relaxante e satisfatório, podendo servir de terapia ou até mesmo forma de ocupar o tempo ocioso com algo útil não só para um indivíduo.

DICAS PARA CUIDAR DAS SUAS COLMEIAS

1- Estude sobre a espécie

Muitos começam pela compra ou captura de um enxame, porém antes de ter sua primeira caixa com abelhas é essencial conhecer a espécie que será criada.

Você precisa entender algumas coisas básicas como, por exemplo, as plantas que a abelha mais utiliza para coletar néctar e pólen e outras um pouco mais complexas como a forma de organização da colônia.

Esse estudo prévio é de suma importância para que ao iniciar o manejo de uma colmeia você tenha o mínimo de conhecimento e também recursos para tornar esse manejo tranquilo para todos (você e as abelhas).

Existe muito conteúdo sobre criação de abelhas sem ferrão disponível na internet, basta um pouco de pesquisa para encontrar bons materiais (digite abelhas sem ferrão no Google), que vão desde cartilhas e sites até livros inteiros em PDF, isso sem contar os vídeos no Youtube.

A seguir deixo uma lista com os canais que mais me ajudaram a entender melhor sobre o manejo de abelhas nativas (há muitos outros canais sobre o assunto, porém os listados são os que mais agregam conhecimento na minha opinião):

2- Aprenda capturar enxames

O caminho mais rápido e fácil é comprar um enxame para começar, e isso não está errado, porém, eu sugiro que você aprenda a confeccionar iscas e tente capturar um enxame por conta própria.

É mais trabalhoso e pode até não dar certo, mas você vai aprender muita coisa durante esse processo. Muitas teorias que foram estudadas serão aplicadas nessa etapa e você vai entender melhor como as coisas funcionam no mundo das abelhas.

Se depois de uma temporada inteira você não conseguir fazer uma captura e não quiser passar por esse processo novamente opte pela compra do seu primeiro enxame, mas nunca deixe de armar iscas e tentar fazer capturas de forma “natural”.

Dica 1: arme suas iscas na borda de uma área verde/mata, perto de riachos/córregos, em bambuzais e nos cantos de muros (no caso da cidade), sempre observando para que ela pegue apenas sol no início da manhã.

Dica 2: jamais retire enxames da natureza (troncos de árvores ou muros) se tais enxames não estiverem em risco pois isso é crime ambiental.

3- Use caixas adequadas e modulares

Cada espécie precisa de uma caixa com tamanho específico na qual o enxame irá se desenvolver melhor, além do mais ter caixas modulares é fundamental até mesmo para hobistas. Pesquise sobre caixa modelo INPA.

Esse tipo de caixa permite que você adicione módulos conforme o desenvolvimento do enxame acontece, facilitando o trabalho para as abelhas. É como na nossa casa, se moram poucas pessoas e a casa é enorme as pessoas precisam trabalhar muito para manter tudo limpo e organizado, para as abelhas é a mesma coisa.

Dica: evite caixa de pinus, mesmo sendo muito utilizado toda madeira de pinus do mercado nacional recebe algum tipo de tratamento químico antes de ser comercializada, e mesmo assim prolifera fungos com muita facilidade, não resiste as intempéries e é mais suscetível a cupins.

4- Observe o seu enxame regularmente

Observar a movimentação da colônia com frequência ajuda a identificar problemas precocemente e, claro, solucioná-los quando ainda estão em fase inicial.

Óbvio que para isso você precisa ter feito a lição de casa, ou seja, ter estudado sobre a espécie de abelha em questão para entender seus comportamentos rotineiros.

Dica 1: não fique abrindo a caixa o tempo todo, observar primeiro externamente e somente abrir quando algo incomum for identificado.

Dica 2: A temperatura ideal para uma colmeia é em média 25~26 graus, portanto, não abra suas caixas quando a temperatura estiver muito acima ou abaixo dessa média. Evite também abrir em dias nublados ou com vento forte.

5- Colha apenas o mel

Evite tirar toda cera/potes quando for colher o mel pois isso faz com que as abelhas tenham que trabalhar para reconstruir tudo a partir do zero ao invés de usar o tempo para armazenar mel novamente. Corte/fure os potes, deixe o mel escorrer e devolva o módulo da caixa com a cera para que o trabalho delas seja facilitado.

Dica: jamais colha mel perto do inverno, pois as abelhas não terão tempo para repor o estoque que as manterá vivas durante a temporada de frio.

Bom, essas foram algumas dicas básicas, conforme a aceitação de vocês que acompanham o blog mais posts como esse podem ser publicados, então deixe sua opinião nos comentários.

Um abraço!

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *