ISCA PET – Meliponicultura para iniciantes #1

ISCA PET – Meliponicultura para iniciantes #1

Observação 1: Esse post está em desenvolvimento, portanto, novos conteúdos serão adicionados aqui durante as próximas semanas.

Observação 2: Se você tiver dúvidas sobre o que foi explicado aqui deixe um comentário no final da página para que eu possa ajudar.

OBJETIVO DA ISCA PET

Simular um ambiente ideal para nidificação de abelhas sem ferrão. Esse ambiente imita uma cavidade natural em um tronco de árvore, tem volume adequado, isolamento térmico e contra luminosidade além do cheiro característico de um ninho abandonado de abelhas sem ferrão.

O volume adequado para confecção de uma isca pet varia entre 1,5 a 5 litros, porém algumas espécies menos populosas (como as Mirins) podem ser capturadas em iscas de 500ml. O fato para o qual você deve estar atento é que não é possível saber qual abelha irá nidificar nas suas iscas, por isso eu indico usar garrafas pet de 2 a 3 litros como regra geral.

Abelhas como a Borá, a Mandaçaia e as Scaptotrigonas (Mandaguari, Tubuna, Canudo, etc) se desenvolvem melhor em iscas de 5 litros e tendem a ser enxames mais estáveis após a transferência para uma caixa racional.

ANTES DE FAZER SUAS ISCAS

Instalar uma isca pet na mata exige RESPONSABILIDADE de sua parte! Se você é uma pessoa que tende a desistir das coisas com facilidade ou muda de interesse frequentemente não instale iscas.

Ao colocar uma isca você precisa estar ciente que deverá dar a devida manutenção a essa isca, fazer revisões periódicas na mesma e removê-la da mata quando não tiver mais interesse em capturar novos enxames de abelhas sem ferrão. Na prática você vai precisar fazer ao menos uma revisão por mês, ou seja, voltar ao local da instalação dessa isca várias vezes em uma temporada.

Outro detalhe que ninguém se atenta é que para trazer pra casa um enxame capturado é preciso ir à noite na mata para buscar a isca… você já foi na mata à noite? Pense bem sobre isso e faça uma experiência antes de começar.

MATERIAIS QUE EU USO

  • Garrafa pet de 2 a 5 litros
  • Mangueira 3/4 com parede de 1,5mm (10 a 12 cm para fazer o bico de entrada de cada isca)
  • Isolante térmico (jornal, papel, papelão, etc.)
  • Plástico preto (saco de toner de 20x45cm ou lona preta grossa)
  • Fita parda/durex
  • Abraçadeira de nylon (popular enforca gato)
  • Atrativo para abelhas sem ferrão (própolis e cera diluídos em etanol ou álcool 92)

O QUE EU NUNCA USO

  • Saco de lixo
  • Garrafas de produto de limpeza e/ou químicos
  • Mangueiras/conduítes de plástico reciclado
  • Mel, xarope, pólen, etc
  • Cera de abelhas na entrada ou interior da isca
  • Própolis de farmácia
  • Caixa de madeira como isca

COMO FAZER UMA ISCA PET

No vídeo a seguir você pode ver o passo a passo para fazer uma isca pet perfeita, preste atenção aos detalhes pois eles fazem toda diferença na efetividade da isca.

Dica: se não for instalar logo sua isca, faça uma bucha de jornal ou pano e deixe a entrada fechada para evitar que o cheiro do atrativo se dissipe mais rapidamente.

ENTENDA O PROCESSO DE ENXAMEAÇÃO

  1. Precisa existir um enxame natural (ou em caixa racional) forte com bastante alimento armazenado, com muita população, no ambiente precisa haver disponibilidade de recursos para as abelhas coletarem e o clima precisa ser propício. Por isso normalmente as enxameações acontecem na primavera e verão
  2. O enxame mãe produz uma princesa, que será a futura rainha do enxame filho
  3. Nas ASF (abelhas sem ferrão) a rainha nunca sai do enxame, sempre uma nova princesa é que vai iniciar a nova família
  4. Abelhas batedoras saem em busca de um local para nidificar
  5. Encontrando um lugar elas voltam e comunicam as demais
  6. Um número maior de abelhas vai verificar o local
  7. Se o local for propício inicia o processo de enxameação
  8. A construção do ninho pode iniciar simultaneamente em vários locais diferentes
  9. Serão levados para o ninho filho cera, mel, pólen e resinas/própolis do enxame mãe
  10. Inicia-se o processo de construção das estruturas do novo ninho
  11. Quando o ninho está estruturado a princesa é avisada e vai para o local (as vezes isso acontece antes)
  12. Se tudo estiver ok, ela irá se alojar nesse novo ninho
  13. Começa então exalar feromônios de acasalamento para atrair os machos da espécie
  14. Acontece então o voo nupcial, a princesa é fecundada e dá início a uma nova colônia
  15. Essa colônia filha fica dependente do enxame mãe por um período até adquirir independência de recursos.

Atenção: esse processo pode durar dias, semanas ou meses a depender da espécie… vou explicar mais no vídeo.

VÍDEO DETALHADO EM BREVE, AGUARDE

LOCAIS PARA INSTALAR ISCAS

CONTEÚDO EM PRODUÇÃO, AGUARDE

PREPARAÇÃO PARA IR NA MATA

CONTEÚDO EM PRODUÇÃO, AGUARDE

INSTALAÇÃO DA ISCA

CONTEÚDO EM PRODUÇÃO, AGUARDE

REVISÃO E RETIRADA DA ISCA

CONTEÚDO EM PRODUÇÃO, AGUARDE

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *